sexta-feira, setembro 30, 2011

Devassam a Justiça

Aquilo que está a acontecer com a prisão de Isaltino, é o exemplo acabado de como os poderosos conseguem moldar a justiça. Vai acabar cá fora, pela capacidade de influência do "luxuoso grupo de advogados" que o defende, neste sistema judícial vulnerável, abandalhado. Tão grave como isto, é a comunicação social misturar e enfantizar a obra realizada em Oeiras, como se não fosse feita com o dinheiro de todos e não correspondesse ás atribuições próprias de quem é eleito Presidente de um Munícipio, procurando deste modo aligeirar actos ilegais, exclusivamente do fôro pessoal, na construção de mais um cenário de impunidade.
.
Conheço quem por um assalto, de onde roubou duas grades de cervejas e seis garrafas de vinho do porto, numa garnde superfície, que esteve preso um ano. ( Isto apenas com 19 anos de idade)
.
Portugal está a ser destruído.

É IMPORTANTE PARTICIPAR

Os Autarcas do PS/Moita

Visitaram Alhos Vedros e concluiram que o lema
 "Viver bem à beira Tejo" não se aplica aquela localidade.
Desta vez estou de acordo com a conclusão a que chegaram, acrescento até que o lema não vigora nas diferentes localidades das duas margens do Tejo e nas de todos os rios de Portugal. Tomando como exemplo a Urbanização Vila Rosa, há lojas que abriram e fecharam logo, talvez por motivos equiparados aos que levaram ao encerramento das fábricas hoje abandonadas na localidade.
.
Deixo assim uma ideia aos membros do PS - façam um levantamento criterioso, justo e tipificador dos problemas, por forma a que se perceba aquilo que é da responsabilidade da Ditadura da Alternância, e o que é da responsabilidade do Munícipio - evitarão deste modo as trêtas que disseram sobre a Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia e outras. É que com tanta trêta, acabam por ofuscar as debilidades da CDU, aliás, fortalecem-na por ineficácia opositora.
T'á visto, que a única alternativa, só se constroi com o Bloco de Esquerda.

Baixa da Banheira está de parabens

Fernando Carrasco renunciou ao cargo
de Presidente da Junta de Freguesia
Neste caso é de louvar a decisão da Comissão Concelhia da Moita do PCP, por apoiar sem rebuço o número dois da lista a assumir aquele cargo - Nuno Cavaco é uma daquelas pessoas que sabem e sabem estar, sem tiques daqueles que resvalam para o sectarismo - sem dúvida uma excelente decisão, pois os tempos necessitam de gente apegada à ideologia e que transmitam convicção.
.
A actual situação política não consente pessoas que só gostam de nadar em águas límpidas, que se acagaçam até por tocar numa simples alga.

Sai pra rua

Não fiques pelos cantos da casa a lamentar. Mostra a tua indignação perante os abusos que nos querem impor. LUTA!!!

quinta-feira, setembro 29, 2011

É preciso reagir...

Estar presente como quase sempre estive - na luta - desta vez terá a vantagem de perceber que a luta é contra ladrões e demais gente da pior espécie, fantasmas que nem os actuais politicos eleitos têm coragem de enfrentar, uns porque já vivem à conta, outros porque pretendem lá chegar. Uma amálgama de interesses que cínicamente explicam tratar-se do inevitável sistema que defende a liberdade, ou seja a liberdade de ciclicamente roubar aos mesmos.

Pelos vistos, vai mais gente à Manif. de dia 1 de Outubro

 O apagão que o PSD quer instalar no Distrito 
VAI TER A OPOSIÇÃO FEROZ DO PS.
Ainda há poucos dias, João Proença da UGT esteve numa manif. na Polónia, percebendo-se deste modo que caso esteja no país, não faltará à Manifestação de dia 1 de Outubro, pois trata-se de um ilustre sindicalista - já no caso da Srª Deputada Eurídice, nossa conterrânea, trata-se de uma excelente surpresa, desejo mesmo cumprimentá-la por tal decisão.

Ontem na Assembleia da República

Deu para perceber quem são os traidores à pátria. A subserviência à super estrutura da  usura internacional - que foi determinada, legalizada e consentida, pelos politicos eleitos nos ultimos trinta anos nas ditas Democracias  Ocidentais - uns porque são seus fieis representantes a colher o usufruto do sistema, outros porque sonham atingir tais patamares, e ainda outros, que se conformam e cedem por entenderem tratar-se de "inevitabilidades dos tempos". Nestes ultimos encaixa-se o grupo parlamentar do Partido Socialista, evidenciando-se nas suas intervenções pelo estilo delicódoce que adoptou, pelas vacuidades em que se embrulhou.
.
 À fantasia de Passos Coelho, a provar que ignora a realidade laboral do país, quando afirmou que as alterações à legislação laboral tinha como base o que existe na Auto Europa, só o BE, que o império da comunicação social trata de ridicularizar, tentou desmontar tamanha abjeção. Tais leis que permitem na maioria das empresas, a muito patronato, daquele que só não usa pistola para receber um Inspector de Trabalho ou Metralhadora para receber um Dirigente Sindical, porque por ora ainda não pode - não mereceu do PS qualquer observação - aligeirando também a hipótese de o patronato atingir poderes pletóricos, ou seja, reduzir o trabalhador a servo neste tempo distante da Idade Média.
.
Venham pois os tumultos, com mais força que na Grécia - Portugal precisa de outro Presidente da República e de outro Governo; Portugal precisa de politicos com uma visão nacional e camoniana da Pátria. Rua com os traidores!

Registo da entrevista do Presidente da República

1 de Outubro dia Mundial da Música


A Associação José Afonso com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal, leva a efeito, dia 1 de Outubro de 2011, às 21:00 horas no Salão Nobre da Câmara Municipal, um Concerto de Amílcar Vasques Dias sobre a obra de JOSÉ AFONSO.



Amílcar Vasques Dias, completou estudos superiores de Piano e Composição, nos Conservatórios de Música do Porto e de Braga. A sua música tem sido tocada na Europa e na América, nomeadamente em festivais de música contemporânea: Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), June in Buffalo (EUA), Cantigas do Maio (Seixal), S. Paulo (Brasil), Manchester (UK), Capuchos 97 (CCB-Lisboa) e Encontros do Alentejo de Música do Séc. XX (Évora).


Foi docente de Composição, Orquestração, Música Electroacústica, Análise, Formação Auditivae Harmonia ao Teclado nas Escolas Superiores de Música de Lisboa e do Porto, e nas Universidades de Aveiro e de Évora.


A entrada é livre.


Associação José Afonso

Rua Damão 26 - 28

2900-340 Setúbal


t. (00351) 265. 185 580

f. 265. 185 581

u. http://www.aja.pt/

terça-feira, setembro 27, 2011

Tumultos, dizem eles.

Vou participar na Manifestação do próximo dia 1 de Outubro convocada pela CGTP-Intersindical Nacional, e estou determinado em participar em todas que entendam necessárias, pois não aceito as soluções que diáriamente os representantes dos mais poderosos apresentam ao país.
Não aceito que me condenem à servidão, para garantir o mesmo sistema que ciclicamente massacra os mesmos. Não aceito que filhos e netos, tenham de viver numa sociedade ainda mais injusta que a actual - onde o trabalho seja uma expiação.
Neste momento, podem até considerar-me arruaceiro, mas não passo de um inocente em comparação com os compinchas de Cavaco Silva/BPN, a quadrilha do Alberto, mais as Máfias do Freeport, Face Oculta, Submarinos e outros - todos a colherem a impunidade do sistema de justiça, que os próprios influenciaram, manipularam e devassaram.
A Desordem Social já iniciou há muito tempo, alguns dos seus promotores tiveram e têm assento nos mais altos cargos da nação - por isto, estou legitimado para usar todos os meios, até tumultos, para meter tais desordeiros na ordem.
.
Dia 1 de Outubro,
é dia de aniversário da CGTP-IN. 

PONTE EM PERIGO !?...

Dizem que na IP3 a ponte sobre o Dão está em risco de desmoronar-se, outros dizem que não está em boas condições, mas de imediato não existe tal perigo. Tratando-se isto de informações veiculadas por pessoas com responsabilidades técnicas e institucionais, é caso para toda à gente, e nomeadamente os utilizadores daquela região, interrogarem-se sobre em quem acreditar.
Estamos perante um caso de clamorosa irresponsabilidade, uma autêntica bandalheira onde o pensamento e a vida dos outros não conta para nada. Por outro lado é caso para perguntar, de como é que uma ponte contruída à pouco mais de 20 anos, já intervencionada várias vezes, atingiu tal estado de degradação?
.
Lembro que existem pontes em Portugal a funcionarem com com mais de cem anos, por certo com diversas intervenções ao longo dos tempos, registando-se apenas o triste caso de Entre-Os-Rios, a qual ainda hoje podia funcionar, caso a provada necessidade de intervenção se tivesse verificado atempadamente, assunto em que a culpa morreu solteira - mas uma ponte com pouco mais de 20 anos atingir tal situação, cheira a cambalacho, próprio do oportunismo e bandalheira da época Cavaquista.

Lá estarei...

Esperteza "saloia"

A comunicação social acolheu em primeira mão a encomenda de divulgar a ideia de que a energia eléctrica iria ter um aumento de 30%, multiplicando o aparecimento de comentários de todo o género sobre o assunto, demonstrando grande eficácia em ajeitar a opinião pública.
Eis que apareceu um Secretário de Estado a informar, que em relação ao assunto decorre um estudo no qual se prevê um aumento, mas nunca de 30%.
.
Acontece que a realidade da maioria das familias portuguesas, tal como o tecido empresarial, não estão em condições de aguentar mais aumentos daquele bem essencial, cujo custo já é dos mais elevados  na UE. Pode-se assim afirmar que qualquer aumento não contribuirá para a dinamização da economia, servindo sómente para sacar, cumprindo as metas impostas pela troyca. Porém, com a habilidade de lançar a ideia dos 30%, o governo já conquistou espaço e acolhimento para um aumento que pode ir de 1 a 29%.
.
Grandes espertalhões !

segunda-feira, setembro 26, 2011

O Ministro das Finanças disse...

Portugal  terá crescimento económico a partir de 2013.
.
Mas não disse - "desde que a servidão esteja garantida", conforme os comentadores e ideólogos da bajulice, todos os dias na informação e nomeadamente pelas TVs, vão injectando.
.
A estes ... ... a minha família não dá crédito. Dia 1 de Outubro lá estaremos na Manifestação, aquilo a que o 1º Ministro chama de tumulto, exactamente como a PIDE e o bem comportado Cavaco, em tempos idos já consideravam.
.
- Lá estaremos!

sábado, setembro 24, 2011

Que grande lata...


Há pouco ouvi na TV, José Seguro, o auto intitulado "líder da oposição", afirmar que o PS está na primeira linha do combate à corrupção, lamentando o facto de o seu projecto lei apresentado na A. da República ter sido chumbado, preferiu antes atacar quem votou contra, a explicar o benevolente projecto que apresentou e ainda menos aquilo ou quem pretende proteger com aquela trêta. Para quem teve a lata de se apresentar em congresso como "lider da oposição"reafirmando lealdade à troyca, colocando o PS na exígua dimensão opositora de zelar apenas para que não se excedam na roubalheira que decorre - não só é pouco, como demonstra apenas querer fazer do PS e seus militantes, uma claque conformada e passiva mediante as actuais armadilhas ao processo democrático, ao retrocesso civilizacional que está a ser imposto.
Desta forma, José Seguro não lidera coisa nenhuma, apenas é o Secretário geral do PS.

Vender a Madeira a quem der mais !

Esta, a frase usada por um excelso deputado daquela coisa que é o Parlamento Europeu, a propósito do buraco do SrºJardim, cuja largura é a de uma ilha e só a fundura é desconhecida. Buraco de tal tamanho, que nem o ícone das Caldas em formato robusto o consegue tapar.
Facto a explicar a cobertura pelo silêncio por parte do Presidente da República do PSD e do teatral afastamento das eleições da Madeira, por parte do 1º Ministro do PSD.
Mas tomando a sério a frase em titulo, escrita por Vital Moreira, consegue-se subtrair a ideia de que também ele, apesar das críticas que ao longo do tempo se lhe reconhecem aos desvarios do Srº Jardim, apresenta-se hoje aligeirando o assunto, dando espaço ao estúpido "nacionalismo madeirense", e deste modo ao chantagismo a que o Srº Jardim em apuros sempre recorreu. 
É mesmo caso para perguntar se no acordo que o PS assinou com a Troyca, também consta a hipótese de pôr à venda partes do território, em concreto as ilhas, como pretendem fazer na Grécia? isto pela ligeireza de discursos com que se apresentam. Pois neste caso, ainda lembro o perdão da dívida concedido pelo PS, quando o 1º Ministro era o Srº Guterres.
.
O correcto e saudável para a República, seria o 1º Ministro antes das eleições naquela região esclarecer os portugueses e particularmente os eleitores envolvidos, de como é aquilo das contas de que tanto se fala. Por exemplo esclarecer:
- Que na Madeira ficam todas as receitas tributárias lá cobradas, não contribuindo antes com um tostão, hoje com um cêntimo para as despesas gerais da República;
- Que a despesa pública madeirense foi e é à custa dos contribuintes do Continente, pelas transferências efectuadas para aquela região;
- Qual o montante global das despesas do Continente na Madeira a contar pelos diversos serviços do Estado (tribunais, forças armadas e outros) e ainda programas de âmbito social, como o rendimento mínimo e ainda energia eléctrica e muito mais;
- O montante que a região deveria ter pago se contribuisse proporcionalmente para as despesas da República.

Isto para demonstar a reles ficção dos discursos do Srº Jardim, calando todos os que em nome da "obra feita". o apoiam no sentido de o colocarem acima da lei da República.

Que o Céu não nos caia em cima...

...já dizia a pequena aldeia Gauleza (criada por Albert Uderzo e René Goscinny) cercada pelos romanos.

Depois do Skylab há uns anos atrás, o "céu" continua a pregar-nos partidas, agora é o UARS que aí vem.

Não esquecer o capacete quando saírem de casa.

E entretanto os Rapid Eye Movement anunciaram o fim da sua carreira, e fica um video do tema "Fall On Me", onde comprar o céu pode ser solução para os grandes especuladores imobiliários (PDM Moita; Madeira; e afins...) 

Os REM (denominação para Rapid Eye Movement) deixaram-nos um legado musical enorme.
Podem consultar alguma da sua história aqui.


Bicho ou Caruncho da Madeira

Só para relembrar que há "Jardins" com Ervas Daninhas (que nos perdoem os Punks do Pinhal Novo):



video


sexta-feira, setembro 23, 2011

Conferência Regeneração Urbana: Que Desafios para o Território?


No âmbito da organização da "Conferência Regeneração Urbana: Que Desafios para o Território?", que terá lugar no dia 26 de Setembro, pelas 14 horas, no Museu da Electricidade, em Lisboa, vimos por este meio, solicitar divulgação.

Assim, na expectativa do bom acolhimento desta iniciativa por parte da organização de V. Ex.ª, junto enviamos, ficheiros em anexo, julgada necessária. Pode ainda ser efectuada uma ligação ao nosso sítio: http://www.ccdr-lvt.pt/pt/conferencia-sobre-regeneracao-urbana-a-promover-pela-ccdr/6369.htm

Com os melhores cumprimentos,


C
C
D
R
L
V
T

DDRI- Divisão de Documentação e Recursos Informáticos
Rua da Artilharia Um, 33
1269-145 Lisboa
Telef. 21 383 71 01   
Email:ddri-documentacao@ccdr-lvt.pt

terça-feira, setembro 20, 2011

- Quem seria ?!...

Nas Festas da Moita o que é engraçado continua a vencer a chatíce, significando assim que o dito "espirito da festa", está para durar.
Contaram-me hoje um acontecimento inédito - numa das largadas, inesperadamente e para espanto de todos, apareceu um Toiro a correr atrás de um Lobo.

A Câmara da Moita está de parabens

O Concelho ficou nos primeiros lugares em resultado de um estudo promovido pela Universidade de Economia do Porto, facto que contrasta com o gráfico apresentado pelo PS no seu pavilhão das festas, no qual o nosso Concelho surgia como o pior da região em quase todas as vertentes.
Ou me engano, ou os socialistas da Moita continuam amarrados a preconceitos anti comunistas, daqueles primários, que os impede de libertarem-se de uma postura troglodita.
Lá porque a Câmara é gerida em maioria absoluta pela CDU, a parte da população que não lhes dá o voto, não pode ser condenada a não ter uma representação credível, racional e eficaz - até parece que a única oposição com trambêlho no Concelho se esgota no BE, apenas com um vereador sem pelouro e três membros na Assembleia Municipal.
De facto no tal gráfico, o indice mais baixo que devia lá estar, era o PS /Moita. 

Tumultos...

Costa e Loureiro, compinchas de Cavaco Silva, estão a ser protegidos em relação ao caso BPN  - vão acabar por demonstrar cientificamente que toda aquela dinheirama se evaporou naturalmente.
Mediante tal fenómeno, qualquer pessoa por indignação, mesmo não sendo arruaceiro, perante a situação de miséria que já se manifesta, adquire o direito de escavacar tudo o que estiver à sua volta.


João Proença numa Manifestação...

Vi pela televisão, o Srº Joaõ Proença, destacado sindicalista e Secretário Geral da UGT, numa manifestação na Polónia, registando com particular entusiasmo as suas declarações para a imprensa, com as quais estou absolutamente de acordo.
Como calculam é grande a minha expectativa em relação ao Srº João Proença, espero-o encontrar na Manif, de dia 1 de Outubro, ás 15 horas no Marquês de Pombal em Lisboa.

Assim se tece um cobertor...

Em 14 de Agosto de 2007 surgiu um manifesto assinado pelos "Amigos do Cais", que serviu de base a uma recolha de assinaturas e à solicitação de uma reunião com o Presidente da Assembleia Municipal da Moita.
O objectivo centrava a exigência de obras para a reposição do sistema "porta de água" ou equipamento equiparado, no mesmo local onde outrora existira um. A degradação deste braço do estuário em consequência da opção cara e errada na construção do dique, era por demais evidente e já um problema de saúde pública a obrigar a medidas urgentes.
Recordo-me que o Presidente da Assembleia Municipal, contrariando a sua condição de "pregoeiro das iniciativas populares, da intervenção das populações, da descentralização e da informalidade", borrifou-se para a reunião que fora solicitada, porventura pela formalidade de  os Amigos do Cais não serem uma organização legalmente instituida.
Porém tudo mudou desde 14 de Agosto de 2007 - de imediato o Boletim Municipal divulgou na capa uma foto, com a indicação de que seria para breve, seguindo-se iniciativas de brilharete sobre o tema, em tenda instalada no Cais para os repetitivos discursos no decorrer das festas, facto que se verificou mais uma vez nestas festas que findaram. É caso para dizer que "assim se tece um cobertor" para tapar a incúria e responsabilidades relativas ao fiasco que foi o propalado Espelho de Água, a errada construção do dique, e deste modo conseguir a impunidade e o esquecimento para tanta asneira e prejuizo.
Fora isto, considero que os Amigos do Cais fizeram bem em não prolongar a politização do caso, pois remeteram-se quase ao silêncio quando perceberam que desta vez a decisão autárquica era a sério e que o projecto correspondia ao desejado. Li até elogios à obra no seu blog, com apelos à paciência, evidenciando o desejo de que tudo fique bem feito.

Porque também assinei o manifesto de 2007, concordo com a decisão divulgada no blog "Amigos do Cais"para que no dia da inauguração, à parte das cerimónias realize uma pequena exposição dos documentos então divulgados, com permissão de consulta de um dossier, onde constam todas as pessoas que assinaram o Manifesto a exigir aquela obra no cais da Moita.  

  

segunda-feira, setembro 19, 2011

A MADEIRA É PORTUGAL

Embora ás vezes não o pareça, aquela ilha é território nacional. Tem acontecido é que desde à décadas os diversos governos têm permitido, apesar de alguns arrufos pontuais, que o Srº Alberto/PSD se transformasse em patrono, padrinho da maior parte dos madeirenses, alastrando pela relação de dependência, afinidades próprias de um clã, senão mesmo de uma casta.
Tudo tem facilitado o PSD no sentido da permanência de uma maioria absoluta naquela região, até o Banco de Portugal e o Tribunal de Contas, têm aligeirado no cumprimento das suas obrigações institucionais perante a gestão daquela parte do território nacional, de onde resultam hoje factos agravados, pela não existência sequer de legislação a definir um quadro de incompatibilidades, obstando a quem decide sobre negócios a hipótese de os promover em seu proveito directo, como por lá acontece.
Não tenho dúvidas de que há obra feita - conheci a Madeira em 1973, voltei em 1979 e encontrei pouca diferença, já em 2006 observei aquilo tudo virado no avêsso - registei com admiração o aeroporto e todo o acesso desde o Funchal a Machico ou a Porto Moniz, mais não vi, pois fui em trabalho, não sabendo por isto se existem ou não excessos, embora o admita pelo que tenho lido. O certo é que o facto de existir obra feita, não pode tornar-se em  jurisprudência benévola, mediante o régabofe negocista e oportunista que por lá tem vigorado, a par do incumprimento de obrigações legislativas e outras, que abrangem todo o território nacional.
É por isto triste ouvir o actual 1º Ministro a remeter a confiança politica no Sº Alberto para os resultados das próximas eleições regionais, pois ao proceder desta forma significa que a população da Madeira, não vai conhecer antes do dia do voto as implicações na sua vida, ao que a rectificação da desgovernança dos ultimos anos os vai obrigar. Com tal processo não tenho dúvidas que o Srº Alberto não só terá espaço para forçar a sua vitimização, como pela obcessiva valorização da obra feita, irá conseguir mais uma maioria absoluta.
Isto é uma vergonha, mas o pior é que começam a faltar palavras que a traduzam.


sábado, setembro 17, 2011

É só gamar...

Ao colocar as trapalhadas do PS enquanto governo num prato da balança e no outro os misteriosos cambalachos do PSD e do CDS, obtive o fiel equilibrado, mas ao traduzir tudo a pilim, o prato caíu abruptamente para um lado.
À conta do PSD, os milhões crescem aos muitos mil milhões, em primeiro pelo BPN, agora pelo infinito buraco na Madeira, sem esquecer o Portas e o ruinoso negócio dos submarinos.

Acrescendo o facto de Passos Coelho, que mais valia ter vindo p'rá Moita no Dia do Fogareiro, andar na estranja de chapéu na mão a vender Portugal por meia pataca, fazendo declarações aligeirando as responsabilidades politicas do Srº Jardim, isto quando devia de convidar o referido senhor a suicidar-se no mais curto espaço de tempo.

Também já sei que o Ministério das Policias não vai ter cortes, para garantir deste modo porrada em cima de quem se insurgir contra a bandalheira e o roubo, que os Ministros e seus Partidos protagonizam.

sexta-feira, setembro 16, 2011

Foi alarde falso

Afinal Passos Coelho não vem participar no grande Dia do Fogareiro. Tratou-se apenas de um sonho exposto em voz alta por um militante da carneirada, já ensopado de sangria e moscateis à porta da sede quando passava a Procissão - sei até que se benzeu quando o andor da Srªda Boa Viagem parou defronte.

É assim de dar graças à padroeira, pois não apoiou tal desejo, borrifando-se para as possíveis bajulentas promessas que tal traste lhe fez. Foi sem dúvida uma forte decisão de NªSenhora, pois como sabemos, até D. Policarpo é apoiante de Passos Coelho e do pensamento e estratégia dominante que estão a empurrar o país para a miséria.

Mais uma vez afirmo - a nossa Padroeira que não pertence à seita das "aparecidas",demonstrou ser igual ás suas vestes caramelas, tingidas pela cores do vinho e do Tejo - simples, humilde e determinada a desdenhar da opulência do manto e da estúpida cabeleira, com que a disfarçam nesta festas que dizem ser em sua honra.

Quem melhor que NªSª da Boa Viagem é capaz de interpretar a incógnita frase ? " nesta terra onde quem não cava já cavou, quem não rema já remou."

-Que grande alívio!...

quarta-feira, setembro 14, 2011

Passos Coelho no dia do Fogareiro...

Por fontes que desejo seguras, obtive esta notícia, mesmo antes dos militantes mais destacados cá do sitio, daquele Partido Carneirista, que Passos Coelho vai estar no grande "Dia do Fogareiro". Embora sem ainda ter a confirmação confirmadíssima do facto, nada me admira, tendo em conta a crescente apetência pela bajulíce, aqui evidenciada pelo ambiente de festa, mas transversal a todo o país, fazendo desde já adivinhar o cenário subserviente, estúpido e bufeiro, com que ele e seus sequazes serão recebidos.

A ser assim ou parecido, este ano não porei lá os pés!...


terça-feira, setembro 13, 2011

Eu gosto mesmo de Toiros...

Para mim uma boa Corrida de Toiros, é aquela em que cavalos, cavaleiros, forcados e toureiros andam todos num virote. Aplaudo sempre o toiro por cada cornada que dá, ponho-me até de pé a aplaudir quando os forcados só pegam à terceira ou quarta já todos torcidos. Uma vez em Vila Franca, até fui convidado a sair, com o apoio da polícia é claro, caso contrário acabava colhido sem direito  a aplausos.
Mas gosto mesmo de toiros, também no prato, mortos para o efeito, libertos daquela tortura que anima tanta estupidez. Tu és mesmo uma bêsta!...

Ouvi isto hoje, da boca de um forasteiro, aliás habitual visitante das Festas da Moita, fartei-me de rir, porque o amigo dele já tinha bilhete para a corrida - combinaram encontrar-se para jantar, exactamente no restaurante da Praça de Toitos.

segunda-feira, setembro 12, 2011

A noite do FRAGATEIRO

Continua ser uma excelente iniciativa, bonita e envolvente, de tal jeito que no próximo ano lá estarei com mesa, cadeiras e fogareiro a judar a ampliar aquele convívio que consegue ser são e vadio, onde até os que não cantam nada de jeito, conseguem engrandecer a noite.

Estão de parabens os directores e activistas do Centro Náutico Moitense, pela enorme trabalheira que envolveu a iniciativa. Carregar, montar, desmontar e voltar a carregar, deixando aquele recinto arrumado e limpo pela madrugada, foi obra ao tamanho da soma das suas boas vontades.

Curiosidades da Festa

Ainda há pouco contaram-me, que junto ao palco onde hoje vai actuar o grande cantor, Nhãnhãnhã do Amor, ficaram pessoas lá a dormir, continuando o sacrifício durante todo o dia para marcar lugar à frente, procurando garantir  proximidade ao  seu novo Deus do Amor.
Suponho tratar-se de um novo fenómeno religioso, de tal forma masturbador que nem a Procissão de ontem bastou. Factos, que nesta terra dita de tradições marialvas, demonstram que os machões e outros ões, estão efectivamente em declínio.

sábado, setembro 10, 2011

Aniversário do Varino

O Varino "Boa Viagem" está de aniversário, fez hoje 30 anos que adoptou este nome, que passou a ser propriedade da população Moitense.
Esta foi uma das decisões mais interessantes ao nível da presevação do património cultural que os orgãos autárquicos tiveram, avaliando pela simpatia, sentimento até de propriedade com que a população moitense a interiorizou, o nosso Varino.
Não sei quem se lembrou de fazer tal proposta, no entanto sem poder atestar da sua veracidade, ouvi dizer que tal ideia surgiu de uma conversa entre o Zé Luís, enquanto membro da Comissão Administrativa e o falecido M. Luís Beja, numa noite de jornada voluntarista, a arrancar pregos das árvores da Avenida Teófilo Braga. Feitas as contas demoraram 6 ou 7 anos até que se concretizasse tal ideia.
Isto nos tempos em que muitos e também eles, tinham uma revolução para fazer.
Estamos de parabens.
(calculo que o varino tenha mais de cinquenta anos, o que significa muitos de trabalho no transporte de mercadorias entre margens no estuário do Tejo, e trinta anos ao serviço da identidade cultural da nossa terra, a MOITA.)

sexta-feira, setembro 09, 2011

Começou o XVIII Congresso do PS

Depois de Mário Soares ter aberto o Congresso, António Vitorino saiu-se com uma boa:

"É preciso renegociar a divida"

Onde é que eu já ouvi isto?




Ah! Muito importante também, não esquecer que a Festa da Moita 2011 começa hoje e podem consultar a programação aqui.

quinta-feira, setembro 08, 2011

Dia 8 de Setembro é dia de Nª Srª da Boa Viagem

Como "O Broncas" gostou do discurso do Padre Sílvio na apresentação das festas da Moita 2011, fica aqui o video da Homilia de dia 3 de Setembro de 2011.

quarta-feira, setembro 07, 2011

Inesperado



Conheço a Srª Maria de Belém, o bastante para acreditar que se trata de uma militante socialista que se debate com enormes  dificuldades em interiorizar o pensamento único, subjacente ao acordo que o seu partido estabeleceu com a troyca. Considero mesmo que a ser eleita Presidente do PS, estará a aceitar meter-se num valente trinta e um - constituirá um facto contra-natura, ter de conviver com um Secretário Geral estilo Bó Có.

Amor, Poder e Controlo

“AMOR, PODER E CONTROLO” – BLOCO DE ESQUERDA DEBATE VIOLÊNCIA NO NAMORO EM SESSÃO DE CINEMA AO AR LIVRE



Integrado no ciclo de cinema ao ar livre “Tipo…Cenas!”, o Bloco de Esquerda promove esta semana a 2ª edição. No concelho de Palmela, a sessão será sobre violência no namoro, um fenómeno emergente que os jovens do distrito de Setúbal pretendem colocar na agenda política. A violência nas relações íntimas não está circunscrita ao casamento ou aos casais adultos. Os indícios surgem desde cedo, quantas vezes logo no primeiro namoro. Agressões verbais, como gritos ou insultos, atirar ou partir objectos, impedir ou controlar contactos com outras pessoas são os actos mais frequentemente relatados pelas vítimas. 

De acordo com um estudo realizado em 2008 pela Universidade do Minho, um em cada cinco jovens, com idades compreendidas entre os 13 e os 29 anos, admitiram ter sido vítimas de comportamentos emocionalmente abusivos; uma em cada quatro jovens foi vítima, pelo menos uma vez, de um acto violento na relação e 6,7 por cento de jovens alvo de “murros, sovas e pontapés e ameaças com armas”. 

 Em 2010, quatro vítimas mortais de violência conjugal tinham 23 anos ou menos. No final de Novembro de 2009, foram quatro jovens mulheres assassinadas, em quatro dias. Os seus agressores eram todos estudantes. No seu programa, o Governo dedicou à violência doméstica umas linhas genéricas, um breve parágrafo onde nem a especificidade da violência contra as mulheres no seio da família ou da violência no namoro merece qualquer enfoque. O Bloco de Esquerda recusa o silêncio e o esquecimento a que querem dotar as vítimas deste crime e lança para o debate público o fenómeno da violência conjugal nos casais jovens. 

O local da sessão é na freguesia do Pinhal Novo, no jardim da Praça da Independência, junto à estação de comboios. 

Junto se envia flyer promocional.


Um Bó- Có

O Partido Socialista após a demissão de Sócrates teve naturalmente de procurar um substituto, e foi naturalmente que o fez, elegendo uma figura conforme a natureza da realidade que criou no país. José Seguro, conformado com o acordo da troyca e determinado em fazer uma oposição delicada, é nem mais nem menos o Bó-Có encontrado, para na actual conjuntura representar o PS.
Ainda não fez uma proposta com trambêlho, e a que fez ou se dispôs a fazer, complementa no plano politico, pela negativa, as intenções do PSD. Trata-se de rever a Lei Eleitoral, com o objectivo confesso de pôr em causa a representatividade de partidos como o PCP e BE. 

Sem espantar, tendo em conta o crescente envolvimento pessoal nas últimas décadas de dirigentes do PS e do PSD com empresários, banqueiros e  negócios com tentáculos em offshores, torna evidente a necessidade de não só controlar todo o sistema de justiça, como garantir legisladores que ajeitem  leis  benévolas e normas processoais a facilitarem o enrôlo e a prescrição. Objectivos dificeis de alcançar com a presença de deputados do PCP e do BE na Assembleia da República.
Esta é a fórmula aceite pelo PS e PSD na construção da impunidade para os promotores da usura e do cambalacho - repare-se no caso BPN que envolve ex-governantes do PSD e "rabinho" a Cavaco Silva, nos casos Face oculta, Freeport, Licenciatura e outros em que Sócrates surgiu envolvido, acrescendo agora os 383 milhões que desde 2000 circularam em offshores. São exemplos por demais evidentes da necessidade destes dois partidos moldarem a democracia à vontade dos mais poderosos, logo aproveitando esta crise com uma oposição delicada por parte do PS, tendo em conta o mutuo acordo com a Troyca.
Com isto, o PS elegeu um Bó-Có perigoso.  

terça-feira, setembro 06, 2011

Trato para alguns que por aqui aparecem...

Vassalos do pensamento e da governança politica, económica e financeira dominante, que aparecem de vez em quando por aqui, acusando os demais de incorporarem a "instituição carneirada", obriga-me a solicitar-lhes reflexão sobre o seguinte:

1 - Tomando como certo o sucesso do acordo PS/PSD/CDS-TROYCA, em 2015 o país terá um déficit orçamental de quase zero, um indice de desemprego equiparado ou mesmo superior ao que está, e a dívida externa três a quatro vezes a actual;
2 - Supondo que não se verificarão manifestações e greves, que em concertação bem sucedida, coisa nunca antes vista, chegaremos a 2015 mais pobres e sem meios para alavancar a economia a curto prazo, ou seja, o prolongamento do martírio sem fim à vista.

Conformes e confinados à condição de "cordeirinhos", aceitando benévolamente esta cruzada onde muitos nem alteram, nem sequer beliscam os seus parâmetros de vida, enquanto a maioria vai caminhando para a servidão, cumprindo o desejo de todos aqueles que por aí aparecem a divulgar o slogan "com manifestações e greves o país fica mais pobre".

Porque estou ao avêsso de tudo isto, dia 1 de Outubro lá estarei na manif. mobilizada pela CGTP-IN.
 


domingo, setembro 04, 2011

Piquenique

O Parque Infantil junto à Biblioteca, continua a ser local para piqueniques noturnos.
Desta vez com 7up, embora não faltem estilhaços de garrafas de vidro pelo chão. Este é um local habitualmente vandalizado, onde até a vedação do parque já está destruida, ou seja uma nova entrada sem horário.
Já observei na Assembleia Municipal a uma ideia apresentada por um dos seus membros, para que aqueles aparelhos de entretenimento infantil fossem deslocados algures para o interior do parque, ideia que pareceu-me colher apoio por parte do executivo da Câmara, porém, nada até hoje foi feito.

Democracia Pluralista...

Hoje foi a vez de ouvir em directo pela SIC notícias, Jerónimo de Sousa no comício da Festa do Avante. Sem tecer qualquer consideração acerca do que foi dito, dirijo-me apenas aos dois comentadores que de seguida se referiram á respectiva intervenção, dizendo-lhes que mais uma vez cumpriram a encomenda, ou seja: a mensagem e as propostas do PCP, do BE e de todas as organizações sindicais, têm que ser desvalorizadas e até ridicularizadas.
É sem margem para dúvidas a orientação que está a ser cumprida pela maior parte dos Jornaleiros de serviço - fazer prevalecer o pensamento único sobre as soluções para a presente e forjada crise económica e financeira. Fazer crer que não existem outras soluções fora do catálogo das inevitabilidades Troyca/Governo, é o objectivo pretendido.
Por isto já se percebe, para onde caminha a democracia.

Festa do AVANTE

Assisti ao ousado Concerto de Sexta-feira. Calculo que foi inesperado não só para a maior parte dos assistentes, como para músicos, coros, cantores e maestro, quem lá esteve assistiu ao erudito elevado ao popular. Foi uma iniciativa bem sucedida, daquelas que contrariam o sistema estupidificante que os arautos da ideologia prevalecente pretendem a impôr a toda a sociedade.